20 novembro 2017

DIA A DIA DE UM GAROTO DE PROGRAMA: PESSOAS SEM NOÇÃO


Eu sempre fui carinhoso com as pessoas que cruzaram meu caminho. Por ter sido criado no interior, tinha – e ainda tenho – aquela personalidade caipira, sabe?

Ou as pessoas não sabiam interpretar meus “ataques” de carinho de uma forma simples ou eu exagerava e fazia com que todos achassem que estava dando mole a eles.


Um dia conheci um gringo, rapaz maravilhoso, educado, sabia conversar e companhia agradável. Eu nunca pensei em ter uma relação de amor com meus clientes, mas amizade era o mínimo que eu esperava de todos. Ele, como todos os outros, aos poucos foi se afastando, enquanto eu fazia de tudo para me aproximar (na amizade). Foi então que um dia ele me disse:

“Percebi que você está gostando de mim e não queria misturar as coisas...”

É frustrante você ser gentil com os outros, querer amizade e eles acharem que está a fim de casamento...

Esses dias pelo Instagram, estava mantendo contato com um rapaz, garoto de programa que havia feito amizade há anos, e como estávamos morando praticamente perto, mandei uma mensagem para “oficializar” nossa amizade, já que ele era alguém que conhecia no mínimo uns três anos. A resposta que tive da parte dele depois de eu sugerir um encontro para oficializar nossa amizade foi:

"???... Eu namoro!”.

Tadinho, ele jurava que eu estava o chamando pra ter uma noite de sexo. Sem noção!

Se eu conheço alguém legal hoje, dia seguinte estou convidado esta pessoa a viajar comigo. Não adianta, eu sou assim! Eu estava a fazer uma viagem, e um dia antes conheci um rapaz na praia e que me agradou muito sua companhia. Dia seguinte ele aceitou viajar comigo, onde foi tudo maravilhoso e até melhor do que eu imaginava. De um jeito ou de outro, com ou sem ele eu teria feito esta viagem, pois estava programada fazia tempo. Quando voltamos dessa viagem, ele me disse: 

“ Não precisava gastar seu dinheiro para me impressionar ou para que eu gostasse de você. Eu já tinha te achado interessante e não estou contigo por causa do seu dinheiro e nem era preciso fazer tudo isso”.

O imbecil jurava que, para conquista-lo, eu o havia levado para viajar comigo na intenção de impressionar.

. Eu sempre ODIEI morar em Resende. Cidade com pessoas bestas e cheias de si. Um dia um rapaz puxou assunto comigo na rua e começamos a trocar ideia. Eu estava indo fazer um lanche e o chamei para ir comigo, já que estávamos parado na rua conversando. Ele disse que não daria e acabamos nos separando ali. Acredita que no dia seguinte eu estava recebendo mensagens de pessoas dizendo que eu estava dando em cima dele? O coitado (que nem lembro o nome) foi mais um dos que pensava que eu estava apaixonado.

O pior foi quando uma ex-patroa me chamou pra conversar por achar que eu estava lhe dando uma cantada... Gente, isso pra mim foi o fim! Mesmo eu explicando que não, ela jurava que era isso que eu estava demonstrando. Tudo isso por eu ter esse meu jeito carinhoso e meigo de falar. 

Não sei se foi a carência, mas futuramente ela resolve me dar uma cantada bem descarada, sem rodeios, chegando na cara dura e me intimando. Então percebi que ela confundiu, e por saber que eu era garoto de programa, achou que fosse rolar algo comigo. Então eu recusei seu flerte, e como vingança, ela me manda embora. Adivinha? Processei por assédio sexual!

. Eu odeio falar duas vezes! Conheci um rapaz no cinema e acabamos indo a uma cafeteria para conversarmos. Eu devo ter ficado uns 15 minutos falando sobre minha vida (passado, presente e futuro), enquanto ele degustava seu café e fazia uma cara de paisagem. Não demorou muito para que ele começasse a fazer perguntas sobre mim, perguntas nas quais eu já havia dito enquanto falava sobre mim. Ele não estava prestando atenção em nada ou devia ser retardado.

Eu falava sobre meus pais terem falecidos, dez minutos depois ele me perguntava onde meus pais moravam.
Eu dizia que trabalhava em casa, minutos depois ele perguntava onde eu trabalhava.
Eu pedia que não me abrasasse ou me alisasse em público por ser algo que eu odeio. Logo em seguida estava ele pegando na minha mão na frente de todo mundo. até casais héteros eu acho feio quando vejo se agarrando na rua! Falei 4 vezes e ele continuava a me alisar. 


Não consegui nem ao menos ter um segundo encontro com ele, que me pareceu distraído e nosso primeiro encontro bem entediante. 




19 novembro 2017

"SEXO ORAL SÓ É PECADO SE VOCÊ GOZAR NA BOCA", DIZ SITE DA IGREJA UNIVERSAL



Todo mundo faz sexo, mas em diversas partes do mundo, em inúmeras comunidades, ele é regulado por leis, crenças e líderes religiosos. Aqui no Brasil não é diferente!

Tradicionalmente católico, nosso país tem sido tomado por igrejas evangélicas, que trazem uma série de dogmas e regras de conduta para os fiéis convertidos. No caso da Igreja Universal, por exemplo, o sexo voltou a ser tema central das discussões.

Em uma sessão de perguntas e respostas, o site Arca Universal publicou um artigo em que explica se a prática do sexo oral é pecado ou não. No texto, a resposta para a pergunta é condicionada ao quão longe chega a carícia, conforme noticiou o portal Gospel+.

“É pecado caso o orgasmo seja alcançado por meio dessa prática. Isso porque, semelhantemente ao que ocorre no sexo anal – quando o reto recebe uma introdução estranha à sua natureza – a boca foi feita exclusivamente para falar e receber o alimento”.

Para o caso de a carícia não provocar orgasmo, não há problema algum, segundo o texto: 

“Isso não impede, no entanto, que, durante o início da relação – mais conhecido como preliminares – o casal realize a prática como um carinho, para que ambos sejam estimulados a alcançar o ápice. Não faz diferença se for introduzido na boca um órgão genital, um dedo da mão ou do pé, desde que o momento de maior prazer sexual aconteça por meio do método reprodutivo básico dos seres humanos”.

O texto não especifica se essa carícia pode ser feita por casais que ainda não se casaram ou se deve acontecer apenas dentro do casamento. Mas vale lembrar que o bispo Edir Macedo já afirmou que o assunto sexo oral não é regulamentado pela Bíblia: “A Palavra de Deus não fala nesse assunto em detalhes, mas como já escrevi num blog passado, tudo depende da sua fé. Se a sua consciência dói, é porque é pecado para você. Se não, é porque não é”.

Outra coisa que não entendo são as evangélicas que dizem não poder fazer sexo antes do casamento, e para agradar o namorado, elas fazem sexo anal, pois alegam que na bíblia Deus fala que a vagina é do marido (só depois do casamento) e como não menciona sobre sexo anal, não é considerado pecado. Já ouvi histórias de mulheres que fazem sexo anal com outros homens, pois não consideram traição e menos ainda pecado aos olhos de Deus.


Quer dizer que a vagina só pode ser dada ao marido, mas o cu tá liberado pra todo mundo???


CAMPOS DO JORDÃO - HORTO FLORESTAL





Um dos melhores lugares para se conhecer em Campos do Jordão é o Horto Florestal. Pra quem gosta de ter um tempo pra si mesmo e um lugar para pensar na vida, é um bom local para ir.

Eu sempre gosto de ir a cidade para comprar roupas. Muitas lojas possuem uma produção de roupas de frio maravilhosa! Fiquei triste, pois a melhor loja de malhas da cidade acabou fechando. O lugar além de barato, tinhas as melhores roupas de frio da região. 










18 novembro 2017

FESTAS FETICHISTAS EM SÃO PAULO



Na verdade, a palavra ‘fetiche’ deriva do termo francês ‘fétiche’, que significa feitiço/enfeitiçado. A conotação sexual desta expressão começou no século XIX, para explicar objetos que estimulavam ou aumentavam a excitação sexual. Ao longo dos anos, esse conceito foi ganhando força e, atualmente, fetiche e sexo são indissociáveis.

O termo ‘fetiche’ voltou com tudo nos últimos tempos e ganhou muita visibilidade – principalmente o sadomasoquismo – depois do sucesso a trilogia 50 Tons de Cinza, que reacendeu a curiosidade em relação a essa prática. O sadomasoquismo é a junção de duas práticas opostas, o sadismo e o masoquismo, sendo o sadismo é prazer em ver e/ou proporcionar dor e o masoquismo é o prazer em sentir dor.

Realizar as fantasias, além de ser comprovado que é saudável para mente e também para o corpo, ajuda a aumentar a intimidade com o parceiro e incrementar o sexo. Quando se trata de fetiches, os tipos podem ser dos mais variados, conforme cada mulher e sua particularidade, mas por incrível que pareça, muitos dos fetiches femininos são semelhantes aos masculinos, por exemplo: lugares inusitados, dominação, ménage à trois.

Bar da Gata ou BDSM Clube



Localizada no Tatuapé, o BDSM Clube – também conhecido como Bar da Gata – é uma das casas mais tradicionais, referência no que se refere a festas fetichistas, e foi idealizado para oferecer o melhor em termos de diversão e BDSM SSC (Sadio, Seguro e Consensual) para os frequentadores e curiosos.


A casa dispõe de conforto e o clima ideal para realizar os mais profundos fetiches, conta com aparelhos e acessórios para diferentes práticas, por exemplo: Cavalete, Painel para Spanking, Vigas para Bondage e Shibari, entre outros. Além disso, disponibiliza outros serviços como Treinamento de Slaves (submissos) e locação de espaços temáticos.



Dominatrix



Inaugurado em 2015 na famosa Rua Augusta (Consolação) e localizado num casarão antigo repaginado, o bar Dominatrix foi criado especialmente para o público BDSM e segue a proposta de “portas abertas”, atraindo desde praticantes mais experientes à curiosos que desejam ter suas primeiras vivências nesse universo.
Com uma decoração clássica e espaço amplo, funciona como bar e restaurante durante a semana – terças e quartas das 19hs às 2hs, e de quinta a sábado das 19hs às 4hs – oferecendo sanduíches, porções e também jantar, sendo o destaque do cardápio o ‘Ração Para os Dogs do Dom K’ (bolinhos de carne frita em forma de ração servidos no comedouro de aço inox) e vários tipos de drinks especiais.
Às sextas-feiras, acontecem performances burlescas comandadas por Lu Port-aux. Além disso, é possível agendar para ser dominado pela Pró-Domme Miss-Memfy ou alugar uma das salas por R$ 20 para praticar todos os tipos de fetiches que desejar. 



Projeto Luxúria




Idealizado à sete anos pelo estilista Heitor Werneck, inspirado nas festas fetichistas de clubes estrangeiros, o Projeto Luxúria é uma festa temática quem tem como objetivo oferecer as pessoas um espaço para que realizem suas fantasias. Couro, látex, BDSM, podolatria, são algumas das práticas que predominam nessa festa fetichista e que acontece mensalmente em São Paulo. O Projeto já passou por várias casas noturnas, sendo o Mini Club uma delas. Por não ter um lugar fixo, é bom pesquisar o cronograma das festas fetichistas antes. O sexo explícito é proibido, assim como qualquer forma de preconceito e prática não-consensual.



Projeto PopPorn



O projeto PopPorn nasceu em 2011 com influência e aval do prestigiado PornFilmFestival de Berlim. O foco desse projeto é oferecer ao público amostras de filmes que usam o sexo como recurso cinematográfico e/ou linguagem ou que têm a sexualidade como tema principal. No entanto, não se resume apenas a isso. O PopPorn também possui uma vasta programação de eventos de arte, apresentações musicais, performances, debates, workshops e festas.
Em relação as festas, o Projeto PopPorn visa proporcionar as pessoas um ambiente seguro para que possam explorar suas fantasias mais íntimas, independente da orientação sexual. Além disso, ao contrário das baladas citadas a cima, existem algumas festas fetichistas organizadas pelo projeto – como a PopPornParty 2015, por exemplo – em que a nudez e o sexo são permitidos.
A ideia do PopPorn, seja com a exibição dos filmes ou outros meios, é que as pessoas de todos os gêneros explorem fantasias e liberem suas libidos. E assim como o Projeto Luxúria, é sempre bom pesquisar o cronograma das festas antes, pois não há um lugar fixo.



17 novembro 2017

SÃO BENTO DO SAPUCAÍ / CAMPOS DO JORDÃO - PEDRA DO BAÚ




Algo de espetacular acontece na vida de quem visita a Pedra do Baú. Mesmo sem praticar qualquer dos esportes radicais lá presentes, uma simples subida ao Baúzinho ou à própria Pedra do Baú e ver o mundo até onde a vista alcança já vale a pena!




Com altitude de 1.950 metros o Complexo do Baú é uma enorme formação rochosa que compõe um dos principais cartões postais de Campos do Jordão.

Localizada na Cidade de São Bento do Sapucaí, o melhor acesso se dá por Campos, onde milhares de turistas seguem para conhecer esta maravilhosa atração turística.

O complexo é formado por três rochas: a Pedra do Baú, a maior e mais alta pedra com 1.950 metros de altitude; O Bauzinho com 1.760 metros; e a Ana Chata com 1.670 metros de altitude. Estas duas últimas localizadas ao redor da principal.


Por Campos do Jordão é possível chegar tranquilamente de carro ao Bauzinho, sendo possível alcançar a sua parte mais íngreme com facilidade.









16 novembro 2017

DESESPERO - FACE DA DEPRESSÃO PARTE 3#


Em 2015 eu achava estar vivendo a melhor fase da minha vida. Estava trabalhando, sendo reconhecido pelo meu trabalho como garoto de programa, atendia muitos clientes e era idolatrado pelas pessoas da internet que sonhavam em seguir os mesmos passos que eu. Só que no meio do ano eu percebi que ainda estava depressivo, mas não havia percebido isso.

Eu estava viajando e fingindo ser feliz, até que no meio de um surto tentei pela terceira vez o suicídio.

Meu médico me passou um artigo onde dizia que pessoas que tentam o suicídio são pessoas que têm algum transtorno mental, ou seja, existem aquelas pessoas que tiram suas próprias vidas por estarem desempregadas ou terem sofrido desilusões amorosas, mas isso não é culpa da pessoa e sim da doença que ela carrega, do transtorno. Não importa o quanto você seja rico, feliz ou triste, isso não é culpa do estilo de vida que a pessoa está levando. Não importa que você seja amado, bem sucedido na vida, se você tiver o transtorno (depressão), você corre o risco de apresentar o comportamento suicida, caso você não seja tratado direto. E foi o que aconteceu comigo.

Era o mês de setembro, e como de costume, passava meu aniversário em um resort em Ubatuba. Nesta época eu tinha um relacionamento meio conturbado, amava e não era correspondido, e viajar era uma forma de me distrair. No fundo, não era somente a dor da desilusão que eu estava sentindo e não era este o motivo pelo qual queria morrer, eu estava triste, era frio, sorria com meus amigos, mas em casa chorava sozinho e escondia este sentimento de todos. Quando voltei de viagem, no qual havia levado uma prima comigo, tentei o suicídio em minha residência, na cidade de Resende.  A viagem com minha prima havia sido perfeita: ficamos a beira da piscina do resort conversando, fomos a praia, praticamos algumas atividades no local, bebemos, e só quando cheguei em casa, sozinho, que o desespero tomou conta de mim.

22 de setembro, meu aniversário em 2015. Um dia ante de tentar suicídio. 
(como havia dito, não é bom que a gente fale das formas utilizadas para tirarmos nossa própria vida, pois isso não ajuda, mas incentiva os outros a usarem os mesmos métodos que tentamos).

Na época eu não fiz drama pra ninguém, carta de despedida ou vídeos para mostrar minhas tentativas. Hoje em dia muitas pessoas fazem isso (infelizmente). Eu havia acordado, minha cabeça estava pesada, confusa e tudo que eu queria era que aquilo tudo acabasse. Eu queria dormir e não sofrer com a confusão mental que eu tinha. 

Depois de mais uma tentativa frustrada de suicídio, ficava imaginando formas de resolver o problema sem que me arrependesse depois por não ter conseguido acabar comigo. A melhor forma que encontrei foi procurar por ajuda, foi então que nesta época comecei a ter ajuda com psicólogo. Achei que seria importante ter alguém que pudesse conversar, entender meus problemas e ajudar a entender meus transtornos. Achei mais confiável ter minhas consultas em São Paulo, pois achei que a cidade teria profissionais mais qualificados para me atender. 




Proxima Página inicial