25 dezembro 2014

ENTÃO É NATAL... E DAÍ?




Natal pra mim ainda continua sendo uma data sem muita importância. Dia normal na minha vida. Se eu tivesse minha mãe viva, quem sabe não pensaria de outra forma. Mas como eu disse, nunca vi motivos de comemorar, ainda mais sabendo que existem milhões de pessoas vivendo de forma diferente da minha.

Resumindo: natal é um dia que aumenta ainda mais minha certeza de que as pessoas são interesseiras e falsas. Eu conheço milhares de pessoas. Destas milhares, algumas me procuraram durante o ano pedindo ajuda. E desses, sabe quantos me desejaram feliz natal? Nenhum! Não faço questão de ser abraçado e ouvir elogios falsos de natal, só quero dizer que, quando precisaram, se lembram de mim. Fiz muita coisa pra muita gente este ano, e no fim, nem votos de felicidades recebi.

Perda de tempo! Mas só um aviso: o "Hiago Banks" aqui vai fechar. Dá a bunda ninguém quer, né!

Feliz natal.


20 dezembro 2014

SEXO É VIDA!


Pra quem pensa que me afastei da vida fácil e estou de férias, se engana. Eu apenas estou dando preferência para comentar minha rotina como turista do que relatar meus contos eróticos. Afinal, ainda estou em fase de finalização do meu livro e quero deixar as histórias de sexo para primeira mão quando lançar. Mas, para não perder o costume, vim dizer alguns dos eventos que me ocorreram, até mesmo durante as viagens.

Não troco foto. Isso é fato. Sabe lá quem é o psicopata que está do outro lado me pedindo fotos com caras e bocas. Já arrisco trazendo pra minha casa, agora, a pessoa quer que eu mande foto, apenas para matar a curiosidade de saber quem sou. Bom, esquece. Foto engana. Às vezes mostra a beleza que a pessoa não tem, e quando chega ao vivo e a cores, vem a decepção. Com o Guga foi assim, por foto encanta qualquer um, mas pessoalmente, deixa a desejar. O que me agradou mesmo nele foi seu jeito meio tímido na hora do sexo, parecia meio sem saber o que fazer, mas eu sei que era charme, uma forma de “esquentar”, deixar com que eu pense que eu iria ensinar. Muita gente curte isso. Ele estava a fim de me comer, mas acabou sendo comido. A única coisa que me atrapalhou um pouco foi a cama, pois era mole demais, e quando deitado, a gente afundava nela e meter numa cama assim, até dá para gozar, mas o contorcionismo precisa entrar em ação.

Eu adoro um sexo mais “pesado”, com agressão e tal, mas vamos combinar que mesmo gostando, tem dias específicos pra isso, né. Depende de vários fatores que inclui a pessoa e até o momento. Não é por eu gostar que vou querer sair por aí levando porrada. Tem tudo uma preparação, um encanto pra que estimule mais. O novato mais uma vez me arrebenta (literalmente). Morde minha boca, pescoço e até cabeça. Se fosse em outro momento eu até pediria que me fizesse isso, mas naquela hora, ele me assustou, pois foi com muita sede ao pote. Não deu nem tempo de eu esquentar para entrar no clima. Só o beijo que ele me deu já quase me vira do avesso. Cheguei a sentir sua língua no sininho da minha garganta! Ele, como muitos outros, foi um dos que chupou minha bunda com vontade. Desta vez o ponto negativo foi pra minha cama, que estava fazendo MUITO barulho.

Todo gay é carente? Bom, não sei. Só sei que o Gustavo estava a fim de passar à noite comigo. Logo de cara rolou uma afinidade entre a gente, mas ele estava carente demais. Quando comecei a comê-lo, ele sussurrava em meu ouvido que me amava e exigia que eu dissesse o mesmo.

Ai ai, beijo com porra é muito bom! Obs: não curto com todos, ok?! Tem momentos que é legal gozar na boca do parceiro e depois dar aquele beijo gostoso, sentindo o gosto da própria porra. Confesso que, com o Gui, foi a primeira vez que me instigou de verdade, pois os outros (se falei bem, era mentira) não foi agradável. Só o fato de eu ter gostado de ficar com ele, anula todas as outras vezes que tive esta experiência. Ele é de São Paulo, nos conhecemos nesta minha viagem para Foz do Iguaçu. Magrinho, lindo, andava com aquelas almofadas de hemorroida no pescoço, acho cafona, mas engoli a seco. Ele me pergunta se estava a fim de beijar com porra, como estava animado, aceitei. Com ele a experiência foi boa, me agradou muito.


Obs: espero que não apareçam pessoas querendo fazer isso, pois como eu disse, nem todos me agradam para tal ato.


16 dezembro 2014

FOZ DO IGUAÇU / PARAGUAI: HIAGO SEM FRONTEIRAS


Meu domingo em Foz do Iguaçu foi ainda melhor. Eu estava achando que seria pouco tempo pra tantas coisas que eu estava a fim de fazer na cidade, mas os dias em que permaneci em Foz, acabei fazendo tudo o que eu queria e sobrando tempo.

No domingo pela manhã acabei indo conhecer o Paraguai. O país é muito mal visto por ser rota de contrabando e de várias pessoas do mundo irem em busca de muamba, mas fora isso, é possível encontrar produtos originais, de qualidade e por ótimos preços. Na boa, o lugar onde eu estava era um pouco feio, mas valeu mesmo pra poder dizer que fui a outro país naquele dia.

Ponte da amizade: Divisa Foz do Iguaçu x Paraguai

Depois do Paraguai, acabei indo conhecer o Templo Budista que fica em Foz do Iguaçu. Um lugar religioso que me trouxe muita paz, sem contar da beleza que o lugar possui. Lá de fora dava para ouvir os budistas rezando. Lindo! Acabei comprando muitos amuletos de proteção, pois de pessoas invejosas ao meu redor estou cheio.





Logo mais, fui conhecer o Marco das Três Fronteiras, onde você via o Paraguai e Argentina, separadas pelo Rio Iguaçu. Do lado direito Paraguai, do esquerdo Argentina e de onde eu estava Brasil.


Lado direito Paraguai e lado esquerdo Argentina

O Parque das Aves foi outra atração que não me arrependi de ter ido conhecer. Isso pra quem curte a natureza como eu.



Ah, viajar e não fazer passeio de helicóptero, não é viagem. Acabei fazendo um voo sobre as Cataratas. Coisa mais linda de se ver! Fiquei muito emocionado de vê-la do alto.




Como minha ida até a cidade foi exclusivamente para conhecer as Cataratas, acabei voltando ao Parque Nacional para receber a energia gostosa que o lugar oferece. Até mesmo uma forma de despedida, pois domingo estava sendo meu último dia ali. Mesmo já tendo visto no dia anterior, ainda senti aquela emoção por estar de frente para a Garganta do diabo.




Pra fechar meu dia e voltar para o hotel pra descansar, fui ao Museu de Cera, onde tem três ambientes: O parque dos dinossauros com replicas de tamanho original dos dinossauros que ainda se movem e fazem barulho. O salão onde tem os artistas como Madonna, Lady Gaga, Pelé entre outros, todos feitos de cera, e o último ambiente era novo, era esculturas de todos os monumentos do mundo, como esfinge, casa branca, etc...





Depois disso voltei para o hotel, pois a bateria do meu celular havia acabado. Acabou rolando um encontro por lá, mas isso vou relatar no próximo post.

Boa noite.




13 dezembro 2014

FOZ DO IGUAÇU / ARGENTINA: OUTRO PASSEIO, OUTRO SONHO REALIZADO



Sempre quis conhecer as Cataratas.


Desde o começo do ano eu estava tentando vir para Foz do Iguaçu, mas o tempo não me permitia, e quando dava, acabava viajando para outro lugar. Sempre quis conhecer as Cataratas do Iguaçu, um sonho que acabei realizando e ficando feliz com isso. A viagem foi cansativa, pois a ansiedade não me deixou dormir com medo de perder o voo. Cheguei na cidade às 13h00, isso por que saí de casa às 02h00 da manhã. Estava exausto!
Não perdi tempo, assim que cheguei na cidade, dei um jeito de ir conhecer de cara o Parque nacional do Iguaçu, local das Cataratas. Foi uma emoção muito grande ver as Cataratas e atravessar a Garganta do Diabo, uma passarela que corre sobre as águas e fica próximo de uma queda d’água, onde acaba te deixando todo molhado.






Depois de conhecer as Cataratas, acabei indo para o Hotel dormir um pouco. Ainda tinha muita coisa pela frente. Fiz amizade com um taxista. Ele é jovem, e acabei arrumando um amigo pra me acompanhar (e levar) nos lugares.
À noite, acabei atravessando a fronteira e indo para o lado argentino. Foz do Iguaçu faz divisa com Argentina e Paraguai, basta um documento de identidade para atravessar o país. Acabei indo ao Bar de Gelo, que fica do lado argentino. Um lugar muito gotoso. Não curto bares nem muvuca, mas este acabei abrindo uma exceção e com certeza frequentaria todos os dias. O bar é todo feito de gelo por dentro, tanto nas paredes e até os copos. Eles nos dão uma roupa especial para entrar lá. O ingresso custa 40 reais e a bebida é liberada. O lugar pode ser visitado por crianças, mas acompanhado pelos pais.


Copo feito de gelo.


Depois acabei indo para o centro da Argentina, em Puerto Iguazu, um lugar onde tinha uma feirinha e muitos brasileiros frequentam o local. Na época quando fui para Buenos Aires, em Junho deste ano, o tempo estava muito frio, mas agora, não sei se por ser mais afastada de Buenos Aires, a temperatura aqui está bem quente! Acabei indo para um lugarzinho e comendo o “bife de chorizo”, uma comida que eu queria ter degustado quando fui à Argentina da outra vez e não comi.


Eu pensava em voltar para a Argentina, mas não imaginava que seria tão rápido rsrs. 


07 dezembro 2014

ANGRA DOS REIS - MOMENTO "RELAX" DE UM GAROTO DE PROGRAMA



Imaginem minha felicidade enquanto escrevo o texto: deitado na cama do hotel, com a porta da sacada transparente com vista para o mar. Simplesmente, lindo! Estou em Angra dos Reis, aonde vim desfrutar de um dia de sol e tempo bom. Sempre que me hospedava na cidade, era no mesmo lugar e sempre indo nas mesmas praias. Mas hoje resolvi mudar e vim conhecer outros cantos. E não me arrependi em nada!


Vista da sacada do meu quarto.

Estou encantado! Angra, realmente é um paraíso aqui no Brasil. Fora o excelente atendimento na pousada que estou, cheguei a ver um dos melhores pôr-do-sol da minha vida!





02 dezembro 2014

TAUBATÉ - SP: PÉ NA ESTRADA E MUITO SEXO



Ontem acabei indo dar uma passadinha por Taubaté e acabei saindo de lá muito satisfeito. No fim da tarde de ontem estava chovendo muito aqui em Resende. Acabei ficando ilhado na rua enquanto ia até um ponto de táxi para fazer minha viagem. O taxista que me levou me chamou de “louco”, ele percebeu que tenho o espírito aventureiro e ficou admirado com isso. Eu até confessei a ele minha vontade de ser caminhoneiro, só para poder conhecer todas as cidades. Só não investi nessa carreira, pois sou muito distraído. Mas minha vontade era só pelo prazer de cair na estrada e conhecer lugares. Se bem que, não me tornei um caminhoneiro, mas não fiquei longe da minha vontade de conhecer o mundo. Acabei fazendo isso por outros meios.

Chegando em Taubaté, desci na rodoviária, pois ficaria mais fácil de me deslocar para onde eu queria ir. Perguntei a um rapaz como faria pra chegar até o centro da cidade, e ele na boa vontade acabou me dando uma carona até lá, pois era caminho dele. Resumindo: foi um dos melhores boquetes que recebi! O cara começou a se insinuar pra mim, não perdi tempo e coloquei a mão na sua perna e fui o acariciando. Ele revida e tira meu pinto pra fora e vai me masturbando enquanto dirige. Paramos numa rua escura onde ele encosta o carro e me faz um boquete. Ele parecia um camaleão, pois se adaptava de acordo com o ambiente, naquele caso, de acordo com as minhas vontades. Naquele momento ele parecia um garoto de programa a fim de satisfazer seu cliente, acabou percebendo algumas coisas que eu curtia e fazendo comigo. Tapas na cara, falava muita besteira enquanto eu o chupava, ele imaginava situações de mais pessoas transando com a gente e até me batia quando me dava uma ordem e eu não cumpria. Foi perfeito! Apesar de eu não ter gozado, me senti muito atraído pelo seu jeito, exatamente o que estava procurando. Às vezes as pessoas sabem do que a gente curte, mas acaba não agindo de forma natural quando vai realizar uma fantasia e isso acaba desanimando um pouco. Ele, sim, soube dosar da forma correta e me dar o prazer que eu queria sentir.

Depois dele, acabei indo para um encontro. Um estudante, tinha acabado de sair da faculdade quando nos encontramos. Um cara bonito, safado, mas não encheu meus olhos como o anterior. Eu gosto de lugares isolados, meio que em público. O lugar que ele havia me levado era excitante, mas não fiquei à vontade. Eu senti a adrenalina de pular um muro e ir para os trilhos de um trem, ao lado da rodoviária velha da cidade. Foi tenso, apesar de eu gostar disso, fiquei desconfortável. Comecei um boquete nele, que estava despreocupado se iria ou não aparecer alguém ali. Eu, pelo contrário, olhava para todos os lados com medo de aparecer polícia no local e minha cara ficar estampada no jornal local da cidade. Tinha outro casal trepando quase próximo da gente. O local era fervido, mesmo! Ele tem o corpo bonito, todo depilado na frente com a bunda cabeluda. Achei interessante isso. No fim peço a ele que goze em minha boca para que possamos ir embora, e na volta, vamos nós novamente pular o muro para sair.

O terceiro e último da noite foi o teen. Desculpe, mas não me agradou em nada. Eu gosto de homem, sabe? Voz de homem, jeito de homem, etc... Ele deixou um pouco a desejar, principalmente quando passamos numa rua onde havia uma barata na parede e ele se desvia da barata como no filme Matrix, mas no caso dele, de um jeito beeeem gay. Não senti tesão, mas acabei ganhando meu cachê (nem sei como) mesmo sem rolar nada. Ele apenas me deu uns beijinhos e umas apertadas no meu pau.

 Percebi que o pessoal do estado de São Paulo gosta muito de um carioca. Fui muito bem recepcionado (e desejado) pelo povo da cidade. Sempre recebendo elogios, ouvindo me dizerem que, apesar da fama que eu tenho, sou uma pessoa simples. Diferente de alguns garotos da cidade, que são lindos, maravilhosos, mas não são educados e sem um pingo de cultura.


Na volta pra casa, eu tentei colocar minha humildade em prática e voltar de ônibus, mas não deu. Eu havia esquecido de levar meus documentos, o que seria preciso para apresentar na hora do embarque, e por isso, não pude comprar minha passagem. Pra mim não foi problema, acabei voltando de táxi de novo. Cheguei tarde em casa, mas muito feliz!

 Fique por dentro sobre meu livro. Link: “O Diário Quase Secreto De Um Garoto de Programa” e saiba como fiz para me tornar garoto de programa e alcançar os melhores clientes.

E agora na versão digital pela Amazon. Link: "Livro do Hiago, versão eBook"



Anterior Proxima Página inicial